sábado, 2 de fevereiro de 2019

Tudo o que precisa de saber sobre: Espironolactona



Espironolactona, é um diurético aprovado para o tratamento de retenção de líquidos causada por uma variedade de condições, incluindo doença hepática e doença renal. No entanto, também é usado para tratar outras condições, incluindo:
  • tensão arterial elevada (hipertensão) 
  • insuficiência cardíaca 
  • hiperaldosteronismo

Recentemente, alguns médicos começaram a prescrevê-lo a mulheres com diagnóstico confirmado de Alopécia Androgenética. A Espironolactona geralmente é prescrita apenas quando outros tratamentos, como o minoxidil, não funcionam.
Este é um tratamento que está indicado exclusivamente para mulheres e apenas quando a causa para a queda é hormonal (saiba mais sobre outras causa para a queda de cabelo).

Antes de avançar, nunca é demais lembrar que qualquer tratamento deve sempre ser prescrito e acompanhado por um médico, que é responsável pela avaliação dos riscos associados ao seu caso e pela avaliação da sua saúde durante o tratamento.

NUNCA opte por auto medicar-se.

Como funciona

A Espironolactona diminui a produção de androgénios como a testosterona que leva à diminuição da queda de cabelo provocada pela Alopécia Androgenética. A Espironolactona bloqueia a di-hidrotestosterona (DHT) existente no corpo por forma a que esta não se una com os receptores dos folículos capilares, prevenindo a queda de cabelo.
Foram publicados artigos científicos que revelam dados sobre a eficácia da Espironolactona para Alopécia Androgenética feminina:

"Oral Spironolactona therapy for female pacients with acne, hirsutism or androgenic alopecia"



Sinclair RWewerinke MJolley D.
"Eighty-eight percent of women receiving oral antiandrogens could expect to see no progression of their FPHL or improvement."



Famenini ShannonSlaught ChristaDuan Lewei, and Goh Carolyn
"Demographics of women with female pattern hair loss and the effectiveness of spironolactone therapy."



"Female pattern hair loss: a pilot study investigating combination therapy with low-dose oral minoxidil and spironolactone."


O que as pesquisas científicas têm mostrado é que a Espironolactona pode contribuir para retardar a progressão da Alopécia Androgenética feminina e até mesmo recuperar parcialmente os cabelos.


Os resultados

Espironolactona leva algum tempo para que se começe a ter resultados visíveis, na maior parte dos caso, após seis meses de tratamento começam a notar os primeiros resultados, mas existem casos que demora 1 ano, por isso não desanime se não vê resultados imediatos.
O seu médico deverá acompanhar o tratamento com regularidade (6 em 6 meses) e dependendo de seus resultados, poderá ajustar a dosagem.

Efeitos Colaterais

Apesar de ser uma medicação segura , deve-se ter atenção para possíveis contraindicações e efeitos colaterais da Espironolactona que dependem da dose da medicação.
Possíveis efeitos indesejados incluem: tensão arterial baixa, sonolência, cansaço, tontura, dor de cabeça, perda de peso e acúmulo de potássio. Níveis altos de potássio interferem no ritmo do coração, podendo causar arritmias.


Nos Homens

Perda de libido e infertilidade são associados ao uso masculino da Espironolactona.
A Espironolactona não deve ser usada para tratamento da calvície pelo risco de feminização.


Nas Mulheres
Os efeitos anti-androgênicos da Espironolactona podem predispor a irregularidade e maior fluxo menstrual, aumento e sensibilidade das mamas.
Não tem qualquer influência na perda de líbido associado ao uso feminino.
É teratogênica e, portanto, deve ser evitada por gestantes ou lactantes pelo risco de má-formação fetal. Assim, se está a pensar engravidar deve planear com o seu médico qual o momento indicado para interromper o tratamento com Espironolactona.



Já tomou Espironolactona?
Conte-nos a sua experiência, poderá ser muito útil para quem está agora a começar a sua luta contra a alopécia.




Aviso: Todas as publicações no Couro e Cabelo são apenas partilhas de experiências e informações. Qualquer tratamento deve sempre ser prescrito e acompanhado por um médico.

Sem comentários: